joomla site stats
Viagens
Farinheiras, é?
[17 dez 2016 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

A farinheira dessa foto acima, servida no recém-inaugurado Da Silva, no CasaShopping, felizmente, já nos chega sem os dentes arreganhados da arrecadação. Delicadas mas intensas, defumadas e deliciosas, são as farinheiras,  denominação genérica de chouriços defumados de massa de carne de porco e especiarias ligada com farinha de trigo, adicionadas de sal, alhos secos pisados [ Leia mais… ]

As jaibas de Chiloé
[4 dez 2016 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

  O título é complicado, eu sei. Mas vamos aos pontos: Chiloé é uma espécie de Ilha do Marajó chilena, lá no sul, onde fica uma das atrações no estilo Disney: as pinguineras. É uma das atrações do local, que vão do alto dos vulcões ao mar em que os pinguins brincam sem dar a [ Leia mais… ]

Ressurreição: brun fourca
[9 out 2016 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Grandes raças em pequenos cachos. Essa uva aí, raríssima, é a “brun fourca”, que, em provençal, significa garfo moreno. Quase desaparecida, é uma das integrantes do jardim da Abbeye de la Celle, uma instituição voltada ao vinho rosé que faz exatamente isso, recuperar o garbo de antigas castas, como fariam ao ressuscitar, como bruxos, o [ Leia mais… ]

Rock Lobster
[18 jun 2016 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

    Essa lagosta aí, de pinças grandes, dramáticas, de carapaça de um vermelho excitante, é a que os americanos conhecem como “lagosta verdadeira” ou, nacionalistas como são, “lagosta americana. Aqui, não temos nada parecido, mas em Portugal, há uma de gênero igual, mas espécie ligeiramente diferente, o o “lavagante”. As lagostas comuns não têm [ Leia mais… ]

Vidago, o hotel
[11 jun 2016 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Hotel das águas, estância hidromineral, na descrição técnica e fria como a água que sai da torneira. Por trás dessa fachada monumental, transbordando neoclássico, está um dos hotéis mais elegantes e modernos de Portugal. Para quem quer a referência de uma água Vidago, dou a vizinhança nobre: Pedras Salgadas, considerada a melhor água mineral do [ Leia mais… ]

Etna: as levas do vulcão
[10 abr 2016 | Pedro Mello e Souza | 2 comentários ]

  O ambiente das vinhas no sopé do Etna é de uma beleza quase sinistra. A terra nera, que batiza alguns dos rótulos, é densa e escura como um pó de chocolate amargo. Mas suave, que cede ao passo do homem. E do tempo. Algumas ruínas pontuam a paisagem e dão o testemunho de uma [ Leia mais… ]

A força da Sicília
[10 abr 2016 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

“O vinho é a poesia da terra”, dizem os versos de uma antiga trova siciliana. A ternura das palavras reflete o amor com que aquele país (as regiões italianas denominam-se paese) dedica aos seus vinhedos e às suas regiões, que, conta a história, cultivaram as primeiras uvas de qualidade que viriam, no futuro, a se [ Leia mais… ]

Divvino: vinho em Paris
[4 out 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Tem título que não é para todos. Um deles, um dos mais severos da França, é o Brevet Professionel de l’État de Sommellerie. E apenas uma brasileira o detém: Marina Giuberti, dona da Divvino, uma simpática parada para os brasileiros amantes dos vinhos.   Localizada no 11ème Arrondissement, no Boulevard Voltaire, a loja recebe degustações [ Leia mais… ]

Almoço no Esporão
[27 ago 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Reguengos, Portugal. Em um só almoço, não se esgotam as histórias sobre a Herdade do Esporão. Elas começam na chegada, com as pedras (literalmente) no caminho até a sede contando a saga da propriedade desde as origens medievais.  Na própria torre são servidos os pratos da terra, em belíssimas apresentações, logo após a degustação dos [ Leia mais… ]

Lausanne gourmet
[18 ago 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

  Mesa simples, ingredientes tinindo de frescos, cozinha sem grandes fantasias. Todo esse resumo se aplica, em geral, à cozinha suíça. Um dos melhores lugares para tirar isso a limpo está às margens do Lago Léman, na área de Lausanne, na Suíça. É a mesa de jantar do Domaine du Dalay se abre para a [ Leia mais… ]

SeaMe: modo de usar
[10 abr 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Peixaria Moderna é a assinatura dessa casa no chiado, em Lisboa. Vá de táxi, para evitar a procura por uma vaga impossível de carros. E para aproveitar a caminhada, a partir da Baixa, subindo o Chiado, inclusive pela sugestiva Rua do Alecrim. Do lado de for a, o SeaMe parece uma loja de moda praia. [ Leia mais… ]

Que c’est il passé au Saint-Germain-des-Pres?
[13 mar 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Um dia, os filósofos, antropólogos e pensadores estabelecerão a relação entre o existencialismo francês da década de 50 e o fervor das ordens beneditinas de 15 séculos de idade. Enquanto isso, o elo mais simpático entre as duas correntes históricas da literatura e da religião está nas mesas dos cafés em torno da abadia de [ Leia mais… ]

No Blanca, Nova York
[15 fev 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Por Adriana Mattar e Ana Cecília Gros   Não é para todos, não é para ficar voltando sempre, mas ir ao Blanca é um programa irresistível para o gourmet contemporâneo: maratona de pratos, reserva difícil, e chef incensado pela mídia, do Village Voice e do New Yorker ao inderrubável New York Times. A reserva não [ Leia mais… ]

NY: O selfie do Atera
[17 dez 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Mais uma vez, o Atera, em Nova York, não está sequer na relação dos 50 Best, votação promovida por uma empresa de águas minerais, a italiana San Pellegrino, para prestigiar seus clientes. Isso não coloca o restaurante em dúvida, mas sim a própria lista. A casa está um degrau acima daqueles grandes de Manhattan que [ Leia mais… ]

Paris: o Gaya por Gagnaire
[8 dez 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

St. Germain, Rue du Bac. Vindo de cima, de toda a galeria que vai da Grande Épicerie até a pequena esquina em que praticamente se esconde o Atelier de Joël Robuchon, a rua é pura gastronomia. Fora um ou outro armazém destinados a mariscos frescos, não há um porto seguro para os frutos do mar. [ Leia mais… ]

Por dentro da C.I.A.
[6 dez 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

MATÉRIA PUBLICADA NO CADERNO ELA GOURMET, NA EDIÇÃO DE 6 DE DEZEMBRO DE 2014, DE O GLOBO,   Há pouco mais de dez anos, quando realmente decidiu-se pela cozinha, mantendo a linhagem de sua família, Thomas Troisgros buscou informações sobre cursos na França, berço reconhecido da alta gastronomia, ou na Suíça, referência em hotelaria. Na [ Leia mais… ]

NY: A Voce
[30 out 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

  No andar de cima do mítico restaurante Per Se, no prédio da Time-Warner, Washington Square, está uma dica de como entender os cuidados que cercam os ingredientes de Nova York, seus frescores, seus aromas originais, suas caras locais: o restaurante A Voce.  O salão aberto dá ao cliente uma das exclusividades do vizinho de [ Leia mais… ]

Balão sobre os vinhedos
[28 set 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Quando alguém te disser que um espumante pode nos deixar alto, pode ser que ele esteja levando a expressão ao pé da letra. Em altitudes como os mil metros de altitude, por exemplo, no momento em que se degusta um copo de Benoit Daridan, um “méthode traditionnelle” do vinhedo que sobrevávamos naquele momento, de balão, [ Leia mais… ]

Blumenthal: sorvete de pão preto
[10 set 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Essa loucura acima tem mais de 150 anos de idade. Assim atesta a sua descrição no cardápio de sobremesas do restaurante Dinner, que Heston Blumenthal mantém no hotel Mandarin Oriental, em Londres – vá sempre de dia, no almoço e exija, com violência se necessária, um lugar na janela diante do Hyde Park.   De [ Leia mais… ]

Quando em Tóquio
[12 jun 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

A última palavra – ou seriam as três últimas? – sobre a fusão da cozinha francesa com a japonesa já está no ar. É o JG, restaurante que o chef Jean-Georges Vongerichten acaba de abrir em Tóquio. Em destaque, um meio termo entre as mesas postas e os longos balcões comunais, por onde circulam as [ Leia mais… ]

La Gallina, Piemonte
[3 jun 2014 | Pedro Mello e Souza | Comentários desativados em La Gallina, Piemonte ]

Patricia Kozmann me contou o seguinte:   O restaurante La Gallina é o núcleo gourmet do hotel L’Ostelliere Villa Sparina Resort, 4 estrelas, localizado em meio a um anfiteatro natural de bosques e vinhedos, no coração do Piemonte. A proprietária da propriedade, a família Moccagatta, restaurou a antiga casa colonial do século XVII e situa-se [ Leia mais… ]

Zurique: Sein
[24 mai 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

A boa localização do restaurante Sein, no centro de Zurique, é um dos elementos do sucesso de seu comandante, Martin Surbeck, Chef do Ano pelo Gault Millau e que já enverga a sua primeira estrela Michelin. Para a abertura, o raríssimo champanhe Mandois é sugestão na taça. Acompanhou três pratos tão intensos quanto diferentes: o [ Leia mais… ]

Itália: entre o país e a nação
[29 mar 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Se país não é sinônimo de nação, taí a mesa italiana para nos confirmar essa aparente contradição. Lá, cada cozinha é uma pátria. As cidades são divididas em estilos e cada bairro pode cultivar o seu tipo particular de pão com orgulho de quem empunha uma bandeira nacional. O cozinheiro de uma região ri de [ Leia mais… ]

Chianti a passeio
[10 mar 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Os cenários parecem montados: é uma bruma que parece não se dissipar da primavera, que dá atmosferas a tudo o que o Chianti tem de legado: sua arquitetura, sua história, sua arte, seus copos e seus pratos. É uma região que mostra o que a Itália tem de diferente dos demais países europeus: apesar de [ Leia mais… ]

Le Gaigne: à bientôt, j’espère…
[17 dez 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Eles garantem que é temporário, mas só acredito vendo. Ou comendo, melhor ainda, quando, aí sim, saberemos que o Le Gaigne estará de volta. Não mais no Marais, malheureusement, no restaurante com cara de loja, com vitrine e tudo, um pequeno gigante da gastronomia, não mais de 20 lugares, patron Mickaël Gaignon na cozinha, mulher [ Leia mais… ]

Abruzzo 1: a descoberta
[1 nov 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

De Roma, parte-se rumo ao leste. Em pouco mais de duas horas, chega-se ao outro litoral do país, o do Mar Tirreno, o mesmo que banha a badalação em torno de Veneza e do destino do momento, a Croácia. No caminho, as paisagens alternam-se em cenários inesperados: são penhascos vertiginosos e paisagens alpinas, a geometria [ Leia mais… ]

Abruzzo 2: La Bandiera
[1 nov 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

“Vocês recebem muitos brasileiros?”, perguntamos, de forma quase protocolar. “Não, vocês são os primeiros”. Quem responde é Marcello Spadone, que, ao coordenar o trânsito de malas com a serenidade de quem sai de uma missa, não revela a sua condição de chef do restaurante La Bandiera, com duas estrelas no Michelin, e sua pousada de [ Leia mais… ]

Abruzzo 3: La Réserve
[1 nov 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

A graça estética do Abruzzo tem dois lados: o de fora e o de dentro. Fora, quase 70% da área do estado, que se localiza no calcanhar da bota italiana, é de áreas preservadas pelo governo, que é especialmente atento aos impactos da hotelaria no local. As viagens pelas estradas tortuosas da área montanhosa passam [ Leia mais… ]

Burger Joint: modo de usar
[24 set 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

O Park Meridian, hotelzão na Rua 56, entre Sexta e Sétima, bem que tenta esconder. Ou não, por conta do sucesso que tira um pouco o local do anonimato. Mas, à esquerda de quem entra, depois do balcão, com cara de depósito, imundo, está o Burger Joint. Quem caça hambúrgueres, como esse glutão, cá, sabe [ Leia mais… ]

Marais: Talheres no Globo
[14 abr 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

MARAIS PRÊT-À-PORTER Os restaurantes e bistrôs que valem a ida ao bairro que é luxo só. (Especial para o Caderno ELA)   “O Marais não existe”, diz o turista empolgado. Tecnicamente, não existe mesmo. A prefeitura não reconhece oficialmente a denominação, que tem fronteiras informais, do Centro Georges Pompidou à Place des Vosges, nas laterais. [ Leia mais… ]