Wine Folly

[4 nov 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Blogs sobre vinhos são como uvas: há milhares, mas poucas vão realmente proporcionar o melhor produto. E, também como a uva, há os sites excepcionais – alguns até derrubam as previsões apocalípticas sobre o fim do papel, e acabam virando livros.

 

Um desses é um blog chega a me irritar de tão bom. É o Wine Folly (winefolly.com), no ar há 5 anos e que batiza o livro que foi lançado em 2016, pela Intrínseca. Sua editora, Madeline Puckette, resolveu dedicar ao vinho o mesmo espírito hype de sua formação em design e em música, especialmente a eletrônica – é parceira de DJs da Califórnia e de Seattle, onde nasceu.

 

T - Livros - Wine Folly - Capa 02 (Reprodução)

Na capa do livro Wine Folly, o prenúncio de seu conteúdo, com gráficos e infográficos lógicos e fáceis, que mostram como o aprendizado do vinho pode virar desenho – e ser animado.

O resultado é um livro pop, com infográficos espetaculares, com as localizações, origens, composições e combinações de cada tipo de vinho com os pratos da moda. Até a introdução do livro, sempre uma chatice, tem ilustrações que já conquistam os leitores e o convocam para um conteúdo que deixa de parecer tão complexo quando ganha a graça de um desenho animado.

 

É o sopro de juventude de uma profissional, que, aos 25 anos, era sommelière pela venerável Court of Masters, e antes dos 30, foi considerada a blogueira do ano em 2013 e 2014. Na época da edição deste post, o livro estava sendo vendido pela Amazon Brasil por R$ 27 (capa dura) e R$ 35 (edição digital), em interessante inversão de expectativas.

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *