joomla site stats
Tag: Atum
 
Tiradito
[26 abr 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Não procurem nos dicionários. Tiradito é paladar de grandes delicadezas mesmo sem maiores refinamentos. Não está entre os verbetes dos veneráveis compêndios da Real Academia Espanhola, que diz, porém, que “tirado” é coisa barata ou de fácil obtenção. Concordamos com eles, agora que os restaurantes peruanos proliferaram e, com eles, a fusão da cultura andina [ Leia mais… ]

 
Tirashi x Chirashi
[9 jul 2016 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Tirashizushi ainda é um prato incompreendido. Grafado ちらしずし, em alfabeto hiragana, é um elegante combinado de sashimi sobre arroz. Mas isso não vira um sushi como aquele que conhecemos, meio descontruído? Não, pois não há o bolinho de arroz, o mítico ‘niguiri’. “Na verdade estão enfeitados em cima do arroz”, entrega Alissa Ohara, comandante do [ Leia mais… ]

 
A guerra das saladas
[17 jan 2016 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Ingredientes locais, refrescantes, crocantes, um breve estaladiço contra o calor. Mesmo que não soubéssemos do que estamos falando, sabemos que o palco acima é testemunho de uma deliciosa guerra entre franceses e italianos – provençais e genoveses, para ser mais exato. As armas são as mesmas: tomates, cebolas, azeitonas, pepinos, cenouras, vagens (ou favas e [ Leia mais… ]

 
Trufa sem picaretagem
[8 ago 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Tartare de atum com trufas brancas do Abruzzo. Não são as de Alba, ok, mas é trufa pra valer, não essa impostura de azeite trufado, que, se fosse azeite mesmo e fosse trufado de verdade, sem aquela química que deixa o prato com cheiro de fluido de isqueiro, sequer chegaria às nossas mesas de tão [ Leia mais… ]

 
Há oito anos…
[9 abr 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Se tudo der errado, vou virar um escritor de ficção de gastronomia. O porquê? Em outubro de 2007, fiz um artigo arriscando algumas previsões para o que viria no ano seguinte, de 2008. Era um tempo em que se citavam referências como o cardápio do Carême, aqui, e o El Bulli, lá. Errei um monte, [ Leia mais… ]

 
NY: O selfie do Atera
[17 dez 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Mais uma vez, o Atera, em Nova York, não está sequer na relação dos 50 Best, votação promovida por uma empresa de águas minerais, a italiana San Pellegrino, para prestigiar seus clientes. Isso não coloca o restaurante em dúvida, mas sim a própria lista. A casa está um degrau acima daqueles grandes de Manhattan que [ Leia mais… ]

 
Vitello tonnato
[5 out 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Frio, fresco, meio termo entre um petisco de mão ou um carpaccio de garfo e faca, o vitello tonnato é um antipasto toscano. Cortes finíssimos de rosbife de vitela, uma molho emulsionado (são tantas emulsões!) de atum pilado com anchovas, alcaparras e gemas. Está presente em muitos dos restaurantes que apreciam as tradições italianas, sejam [ Leia mais… ]

 
Dois no Tre
[17 ago 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Dois pratos distintos de um restaurante refinado mas sem afetação, educado mas sem os rapapés de adestramento de fineza. E com sabores que fazem com o cliente aquilo que um cardápio deveria ser obrigado por lei a fazer: restaurar. É a versão Shopping JK do Tre Bicchieri, iluminado, arejado, espaçoso, enfim, uma das antíteses do [ Leia mais… ]

 
Imagina no Copa…
[28 jan 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

A ideia de Luca Orini é bem simples: trazer o cardápio de volta às fórmulas originais e instifar a memória afetiva de quem for ao Cipriani. Assim, com foco nos ingredientes e em fórmulas bem reconhecidas pelo público, o restaurante do Copacabana Palace lança novo cardápio, que revê uma série de ícones da cozinha italiana. [ Leia mais… ]

 
Irajá: o omakasê carioca
[20 jan 2014 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

É grande? Resposta: é leve. É sentar e começar a degustar. A preocupação só vem antes: somente oito desses serviços serão preparados por dia. E a reserva é de até seis dias de antecedência. Faz parte: rigor rima com frescor, com atenção e com apuro de um menu-degustação de nível internacional.   O conceito de [ Leia mais… ]

 
Le Bernardin e os “5 Best” de Nova York
[25 dez 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Este post é a íntegra da matéria publicada pelo caderno ELA Luxo, em O Globo, em que visitamos os cinco melhores restaurantes de linha francesa em Nova York. Os textos com as impressões sobre os demais restaurantes está em: Eleven Madison Avenue Per Se Daniel Jean Georges   Ver um restaurante como o Le Bernardin [ Leia mais… ]

 
O manual do atum 1: os cortes
[20 dez 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

O bom atum pode ser maior e mais pesado do que uma bela vitela. Os chefs mediterrâneos sabem disso muito bem. Os sushimen, mais ainda. E todos eles selecionam direitinho o corte do peixe que vai servir à sua receita, seja ela crua, grelhada, curada ou em conservas. Por isso, desenhar o atum com aquele [ Leia mais… ]

 
O manual do atum 2: as fórmulas
[20 dez 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Ao contrário das peças de gado, que variam de país para país, os cortes de atum são basicamente os mesmos em todo o mundo, da Sicilia ao Japão. A parte do lombo, mais vermelha, ganha quatro separaçõesque geram filés para a grelha e cortes mais delicados para fórmulas modernas como o carpaccio. A parte posterior, [ Leia mais… ]

 
Modo de usar: Aya
[12 dez 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Há um movimento interessante no desenho dos sushibares modernos: o de dar uma cara mais contemporânea ao balcão em que cortam-se os sushis à minuta e surgem os grandes omakazês. É o caso do conceito criado pela arquiteta Carolina Rocco para o restaurante Aya, em Pinheiros, que, em junho, comemorou dois anos de belas peças [ Leia mais… ]

 
Funcho: moda em Nova York
[18 nov 2013 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Na gastronomia de Nova York deste início de outono, a ordem dos ingredientes sofreu uma inversão. O foie gras está discreto, a barriga de porco começa a perder força e o ovo volta à sua condição de acompanhamento. Nem carne, nem peixe: quem manda é uma erva, invisível no garfo e pouco prestigiada no Brasil [ Leia mais… ]

 
Tanto mar…
[15 jun 2012 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Quem pensa que o reino de Portugal e Algarves está encerrado, leia de novo. Estamos nos referindo ao livro O melhor peixe do mundo, de Fátima Moura, com coordenação de José Bento dos Santos, membro da Academia Portuguesa de Gastronomia. São 192 páginas que incluem desde um tratado sobre as costas de todas as costas [ Leia mais… ]

 
Troisgros: caviar de tapioca
[5 abr 2012 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Tartare de atum e pepino crocante, tapioca de caviar Claude Troisgros (Olympe) Receita para 4 pessoas     O molho   4 colheres de mirin (vinho de arroz) 4 colheres de molho de soja 2 colheres vinagre de arroz 1 colheres azeite extra virgem ¼ de colher de mel Sal o quanto baste   Misturar os [ Leia mais… ]

 
Lisboa Extended Remix
[3 mar 2012 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Entendendo o português das denominações antigas dos novos cardápios de Lisboa (Seqüência da matéria Lisboa Remix, publicada no Caderno ELA Gourmet, do jornal O Globo)     Aljezur (I.G.P.) Da localidade do mesmo nome no litoral do litoral oeste do Algarve, denominação da variedade ‘lira’ de batata-doce, de tubérculos pequenos, menores do que um punho [ Leia mais… ]

 
Pincho
[1 mar 2012 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Ou pintxo, se formos ao original dos bascos, profissionais que são nesse tipo de tapa, especialmente se for de atum. Nesse caso, do Venga, no Leblon, o original em metal, que ajuda a assar a carne por dentro. Ajuda quem é bom, prejudica quem é burro: se deixar demais, a parte macia de dentro vai [ Leia mais… ]

 
Últimas do Checho
[30 jul 2011 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

  Que os enólogos não se aborreçam comigo, mas é muito mais fácil obter retrogosto de uma uva no copo do que de qualquer outro ingrediente no prato – (alho não é retrogosto). Até onde eu sei, não há grandes vinhedos na Bolívia. Mas há retrogosto vindo de lá, e sem qualquer interferência de temperos [ Leia mais… ]