joomla site stats
Tag: Vinhos
 
Quinta do Pinto Branco
[17 fev 2018 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Uma das antigas histórias sobre a trajetória dos vinhos de Lisboa já apontava o rumo da qualidade do futuro vinho da Estremadura. Dizem autores como Richard Mayson, em seu livro Wines of Portugal, a respeito do sucesso daqueles vinhos em Londres,  – na época da presença das tropas dos aliados ingleses, durante a resistência de Portugal [ Leia mais… ]

 
Pêra Manca
[12 dez 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Pêra Manca é um vinho multidisciplinar. Envolve histórias de descobrimentos, do Brasil ao Alentejo. Envolve discussões que vão das linhas dos rótulos à arte das falsificações. Envolve o avanço dos vinhos jovens e o lado venerável das velhas uvas. E envolve até as antropologias, das geológicas às linguísticas, com rápidas pinceladas de metafísica: no melhor [ Leia mais… ]

 
Viapiana no Copa
[28 nov 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

O que a chuva não faz no Rio, que é refrescar, esse aí cumpre com aplomb. Viapiana Brut Champenoise. Estala na boca, depois de 5 meses amando suas leveduras, nas quais conta a história de três uvas e seu encontro raro: chardonnay, viognier e glera, antiga prosecco. Nos aromas, as profundezas dos pães, das frutas [ Leia mais… ]

 
Ávidos e o Apaixonado
[21 nov 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Aos namorados, fica a dica: brasileiros em Portugal resulta nisso aí, o Apaixonado, um vinho do Douro como deve ser: carinhoso, elegante, sedutor e gostosão. Sério, agora: primeira safra da produção da Ávidos, da ávida e apaixonada insistência de um advogado baiano, Plinio Simões Barbosa, que assumiu uma parcela no Douro Superior, área de vinhos [ Leia mais… ]

 
Wine Folly
[4 nov 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Blogs sobre vinhos são como uvas: há milhares, mas poucas vão realmente proporcionar o melhor produto. E, também como a uva, há os sites excepcionais – alguns até derrubam as previsões apocalípticas sobre o fim do papel, e acabam virando livros.   Um desses é um blog chega a me irritar de tão bom. É [ Leia mais… ]

 
Domaine des Poithiers
[2 out 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Loire da nascente: Domaine de Pothiers, Côte Roannaise, em uma área em que a gente precisa olhar de perto pra ver o Loire. Ou viver a área de outra nascente, a da família Troisgros. Pra esse tinto de uva gamay-saint-roman, de belíssimo manto rubi, variação daquele que gera o clássico da área vizinha do Beaujolais, [ Leia mais… ]

 
Le syrah du Maroc
[29 set 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Sim, sim, um syrah marroquino. E, sim, sim, um tinto de um dos poucos estados ditos islâmicos que avançam. Muito agradável, profundo, elegante, com nariz e boca fresca, sem agressividades e arestas. O dedo é de Alain Graillot, um dos mestres jedis da área de Crozes-Hermitage, que conheceu o vinhedo pedalando numa viagem.   Daí [ Leia mais… ]

 
Deixa o Chablis falar
[13 jun 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Devia ter meus 18 anos quando meu tio me enviou uma mensagem que os antigos chamavam de carta. Tinha o timbre do charmoso Hotel Plaza, em Nova York e, nela, ele descrevia, com caneta tinteiro, o pedido que fizera para seu café da manhã no quarto, meia dúzia de ostras de uma garrafa de chablis. [ Leia mais… ]

 
Salve a uva de Jorge
[23 abr 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Meus alfarrábios indicam que agiorgitiko é interpretação oficial de αγιωργίτικο, grafado freqüentemente como aghiorghitiko (Pierre Galet) ou agiorgithiko (Jancis). Para todos os casos, uva de São Jorge. É a casta da moda na Grécia do início do século XXI, quando tornou-se a segunda mais colhida e a proporcionar os melhores resultados, com a instalação de [ Leia mais… ]

 
As carnes e seus vinhos
[21 mar 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

    VINHOS, O NOVO PECADO DA CARNE Como diferentes uvas transformam dão nova grandeza a seu churrasco   Pedro Mello e Souza   O outono é uma temporada emblemática para os vinhos. Mais do que isso, é um ícone. E não somente porque é a época das colheitas no hemisfério norte, mas também porque [ Leia mais… ]

 
Feuillatte, 40 anos
[21 mar 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

    Delicado, de paladar cremoso, manto de bela e luminosa cor dourada. No nariz, um complexo de maçãs e pêssegos, de tostados, baunilhas e frutas cristalizadas. Essas são as marcas de uma das mais marcas mais jovens do mercado dos champanhes: a Nicolas Feuillatte, da área de Chouilly, que chega ao Brasil por esforço [ Leia mais… ]

 
Aligoté, a uva do kir
[16 fev 2017 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Aligoté, a uva branca esquecida da Borgonha. E reintegrada, cada vez mais, por produtores como Albert Bichot. Não conhece? Deveria. Nos anos 50, era um vinho de álcool tão baixo que podiam tomar no café da manhã. E de acidez tão alta que punham um pouco de licor de cassis para adoçar. Pronto. Criado o [ Leia mais… ]

 
O vinho de papel passado
[11 dez 2016 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

WINE FOLLY + OXFORD COMPANION TO WINE O VINHO DE PAPEL PASSADO   Esta deveria ser uma coluna de sugestões de presentes para o Natal, mas como já vi árvores montadas e panetones já em promoção, achei melhor me antecipar. Mercados exigem dinâmicas dos executivos e eu, como CEO dessa coluna, não posso ser exceção. [ Leia mais… ]

 
A força da Sicília
[10 abr 2016 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

“O vinho é a poesia da terra”, dizem os versos de uma antiga trova siciliana. A ternura das palavras reflete o amor com que aquele país (as regiões italianas denominam-se paese) dedica aos seus vinhedos e às suas regiões, que, conta a história, cultivaram as primeiras uvas de qualidade que viriam, no futuro, a se [ Leia mais… ]

 
Subterra
[19 out 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Para o Halloween que se aproxima, a criatividade dos rótulos de certos vinhos vai contribuir com a escolha do jantar da festa e manter o estilo dos requerimentos assustadores da data. Um deles é o Subterra, rótulo da americana Treefort Vinyards, de Napa Valley.   Nesse rótulo, o do cabernet sauvignon da vinícola, mais do [ Leia mais… ]

 
Divvino: vinho em Paris
[4 out 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Tem título que não é para todos. Um deles, um dos mais severos da França, é o Brevet Professionel de l’État de Sommellerie. E apenas uma brasileira o detém: Marina Giuberti, dona da Divvino, uma simpática parada para os brasileiros amantes dos vinhos.   Localizada no 11ème Arrondissement, no Boulevard Voltaire, a loja recebe degustações [ Leia mais… ]

 
O lado moderno dos brancos de Portugal
[28 set 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

  “Seriam os vinhos portugueses os mais excitantes do planeta, na atualidade?” Quem lançou essa questão foi o crítico americano Matt Kramer, um dos mais antigos colunistas da revista Wine Spectator. Entusiasmado com as degustações que fez recentemente, tomou uma decisão extrema: ele, que tinha ido ao país apenas duas vezes em quatro décadas, como [ Leia mais… ]

 
Vidro 2.0
[17 ago 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

  A francesa Vanessa Mitrani já ultrapassou a barreira do brilho no design. Para muitos, seu trabalho já é considerado arte, tanto pela beleza dos formatos e das cores quanto na criatividade dos formatos que quebra tudo o se conhece na arte de copos, vasilhas e decantadores.   Da mesma forma, se o que era [ Leia mais… ]

 
Brancaia TRE
[9 ago 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Cor lindíssima do manto rubi, nariz perfumado e com frutas de todos os tipos, uma pimentinha pra condimentar. Na boca, tem estrutura mas muita delicadeza, além de uma acidez esplêndida. É uma combinação no estilo supertoscano, de sangiovese, que lhe dá frutinhas e um temperinho mineral com direito a um toque sangüíneo na boca, o [ Leia mais… ]

 
Vinho pronto?
[8 ago 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Que os chineses fazem grandes investimentos em vinhos, isso não é mais um segredo. Compram vinícolas fora do país, evoluem os seus vinhedos dentro das fronteiras. E, agora, começam a oferecer produtos relacionados e já com pinta de campeões. É o caso do decantador Aerato, da Xindao, uma marca de produtos de mesa e cozinha. [ Leia mais… ]

 
Invejado
[14 jul 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Quem precisa de alho no bolso? Basta um pouco de duas uvas alentejanas, a antiga trincadeira e a recente aliciante bouschet pra deixar todos de olho. Mas, nada a temer, já que o rótulo do Invejado já traz o antigo olho protetor dos egípcios e esse tinto leve mas de boa estrutura e de bela [ Leia mais… ]

 
No país do louro negro
[12 jul 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

  A primeira menção de um vinho grego foi na infância, lendo Asterix nos Jogos Olímpicos. Não o filme patético, mas o livro exuberante, que cita, entre outras riquezas, o vin résineux. E foi o próprio retsina o primeiro caminho aos vinhos da região, já com o interesse de duas épocas mais tarde. Mais tarde, [ Leia mais… ]

 
Nozze d’Oro
[12 abr 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

É um vinho que, de tão encantador, é romântico até no nome. Foi criado em 1985 pelo Conde Giuseppe, proprietário da vinícola, por ocasião de suas bodas de ouro (ou, em italiano, nozze d’oro). É dedicado à sua esposa Franca “com amor imenso”. Obteve 89 pontos na Wine Spectator e 90 pontos no Robert Parker. [ Leia mais… ]

 
Ferrari.doc e a bolha italiana
[10 abr 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Quem já andou pelas livrarias procurando referências práticas sobre vinhos já deve ter parado os olhos em um livrão tão grande e pesado que até inibe a compra: o Sotheby’s Wine Encyclopedia, obra do crítico inglês Tom Stevenson. Livraço, é um compêndio monumental pelo tamanho e fundamental pelo nível de pesquisa e informações, especialmente na [ Leia mais… ]

 
O riesling português, parte 1
[8 abr 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Arrepiado Velho seria um daqueles nomes divertidíssimos de blocos cariocas. Isso, se já não fosse uma das mais celebradas vinícolas do Alentejo moderno. Não são de lá, mas chegaram após as dicas de David Booth sobre a área de Sousel, na sub-região de Portalegre. Os rieslings dão um show de frescor (em Portugal, eles dizem [ Leia mais… ]

 
Vinhos – O novo pecado da carne
[15 mar 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

VINHOS O NOVO PECADO DA CARNE   Como diferentes uvas transformam e dão nova grandeza a seu churrasco   Pedro Mello e Souza   O outono é uma temporada emblemática para os vinhos. Mais do que isso, é um ícone. E não somente porque é a época das colheitas no hemisfério norte, mas também porque [ Leia mais… ]

 
A viagem do syrah
[9 mar 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

O fim do verão na Europa traz as excitações e expectativas de duas colheitas para o mundo do vinho. A primeira, claro, a dos vinhedos. A segunda também envolve uvas, mas o terroir é o das livrarias. É nessa época que, quase simultâneos, surgem os dois guias mais vendidos do momento, saindo no mesmo dia, [ Leia mais… ]

 
Rosé campeão
[3 mar 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Seco mas refrescante, elegante mas intenso, aromático de rosas e cerejas, coerentes com a bela cor que lembra um chá de cascas de cebolas. Esse é o Gallardía del Itata, um dos campeões do Annual Wines of Chile Awards, na categoria “rosé”. O teor médio de álcool (13,5°) contribui com o paladar do vinho, um [ Leia mais… ]

 
O terroir da padaria
[13 fev 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Coluna de estréia de LETRAS GARRAFAIS, no caderno Rio Show, de O Globo, que reproduzo aqui a pedidos, para os amigos e leitores de outras cidades, especialmente as do Sul e de São Paulo. ATENÇÃO PARA OS PREÇOS, que são os da época da publicação da coluna.   “Ah, mas esse negócio de degustação é [ Leia mais… ]

 
Festinha para o Barnaut
[6 fev 2015 | Pedro Mello e Souza | Sem comentários ]

Às vezes, o motivo da comemoração está na mesma mão do brinde e ninguém percebe. No caso da Barnaut, um champanhe leve mas com estrutura, próprio para celebrações, comemos mosca. No ano passado, eles comemoraram 140 anos de existência. Para saber um pouco mais desse rótulo, fui ao único dos compêndios que deu alguma bola [ Leia mais… ]